Guilherme Nogueira

Uma alternativa para quem já é proprietário(a) e pretende comprar um novo imóvel – assim como para quem deseja vender -, a permuta pode ampliar e facilitar as chances de negócio. Entretanto, mesmo que essa modalidade seja bastante conhecida no mercado imobiliário, é importante seguir algumas recomendações para que a transação ocorra de maneira segura e satisfatória para as duas partes envolvidas. Quer conhecer mais detalhes sobre como funciona a permuta de imóveis? Continue com a leitura!

O que você encontrará neste post:

Leia também: Saiba quais são as formas de comprar um imóvel em BH

O que é permuta de imóveis?

A permuta de imóveis é uma modalidade de negociação realizada entre duas partes, com a finalidade de troca de bens de valores equivalentes. Normalmente, não envolve pagamento em dinheiro ou financiamento imobiliário, já que a negociação é feita por meio da troca dos imóveis.

Esse é um processo legal reconhecido, mas além de ser necessário que os dois proprietários concordem com os termos da negociação, é preciso firmar um acordo entre as partes. Nesse acordo deve constar os valores dos imóveis, confirmados após avaliação das propriedades.

Como funciona a permuta de imóveis?

A permuta de imóveis consiste em uma modalidade de obter um novo imóvel por meio de uma troca. Podem fazer parte da transação imóveis de qualquer tipo: casa, apartamento, terreno ou imóvel comercial.

Não há necessidade de que os bens sejam do mesmo tipo para a troca. Pode ser feito, ainda, contrato de permuta de um lote para a construção de um empreendimento imobiliário em troca de unidades após a finalização das obras.

Também não há exigência que o valor dos imóveis seja equivalente. No caso da permuta envolver duas propriedades de valores diferentes, pode haver compensação financeira acordada entre as partes – transação conhecida como torna.

Em suma, é possível realizar duas formas de permuta:

  • Permuta por meio da troca de bens de valor equivalente;
  • Permuta por meio da troca de bens de valor diferente com pagamento de valor adicional (torna).

A segunda opção é a mais comum, tendo em vista que, em geral, o vendedor tem maior interesse quando a transação envolve o recebimento de uma quantia em dinheiro. É possível ao comprador optar por financiamento imobiliário para fazer o pagamento do valor adicional.

Para caracterizar permuta de imóveis não é possível envolver na negociação outros bens ou recursos, como ações, quotas ou veículos.

Quais as vantagens da permuta de imóveis?

Confira a seguir as principais vantagens da permuta de imóveis.

 

1. Menos burocracia

Nos casos de troca de imóveis de valor equivalente, o processo de permuta tende a exigir muito menos burocracia que a compra e venda de um imóvel. É uma negociação que pode ser formalizada de maneira rápida,  por meio de contrato registrado em cartório. 

2. Isenção de tributação

Nos casos em que a permuta é feita sem compensação, a negociação é isenta de tributação do Imposto de Renda, uma vez que a troca envolve duas propriedades avaliadas com o mesmo valor monetário. No caso de torna, o imposto deverá ser pago proporcionalmente, por quem receber o valor.

3. Evitar um financiamento

Obter um novo imóvel sem a necessidade de assumir as parcelas de um financiamento imobiliário é uma das principais vantagens da permuta. O fato de não precisar da liberação do crédito – pago com juros – não compromete, com a aquisição, a situação financeira do comprador.

4. Agilidade

Tendo em vista as vantagens anteriores, obter um novo imóvel por meio de permuta pode agilizar o processo. A modalidade é procurada em situações como proprietários que desejam mudar de localidade (trocar de bairro ou de cidade, mudar da área urbana para o litoral etc.), mudar de tipo de residência (mudar para um imóvel maior, trocar um apartamento por uma casa etc.) ou para investidores que desejam movimentar ou diversificar a carteira de imóveis.

Quais os cuidados ao fazer uma permuta de imóveis?

Por meio da permuta, a aquisição de um novo imóvel pode ser mais fácil e rápida, porém, é preciso tomar alguns cuidados nessa transação. Acompanhe a seguir os pontos que podem gerar dúvidas ou até mesmo conflitos e que exigem mais atenção.

Quem paga a comissão do corretor de imóveis?

O papel do corretor de imóveis no caso de uma permuta será conduzir a negociação entre as duas partes envolvidas. Ainda, fazer a avaliação dos bens, elaborar o contrato, incluindo o valor dos imóveis e os custos da sua comissão. Em geral, os dois proprietários deverão pagar o valor da comissão – uma vez que entende-se que cada um dos imóveis passou pelo processo de venda. Não é recomendado pelo Creci que o corretor cobre os honorários de apenas uma das partes no caso de permuta.

Permuta de imóveis com valores diferentes

A permuta de imóveis com valores diferentes envolverá o pagamento de valor adicional – torna – por parte do proprietário do bem com valor menor. Por isso, a negociação deve ser feita com transparência e clareza, a fim de que o acordo seja formalizado e respeitado por ambas as partes. No caso do complemento em dinheiro, é importante ter ciência que o valor não pode exceder o valor dos bens trocados.

Permuta de imóveis financiados

No caso de um imóvel financiado, aquele que receberá a propriedade que ainda não está quitada assumirá a dívida do financiamento. Para efetivar a troca, o banco credor deverá aprovar a operação, o que ocorrerá mediante análise do perfil do novo cliente devedor.

Imóveis para permuta em BH e Nova Lima

Está interessado ou interessada na possibilidade de fazer uma permuta de imóveis em Belo Horizonte ou em Nova Lima? A BH Brokers está à disposição para ajudar! Contamos com uma equipe de especialistas no mercado imobiliário de alto padrão e de luxo, aptos a indicar para você imóveis cujos proprietários têm interesse em estudar uma permuta.

Guilherme Nogueira

Guilherme Nogueira é diretor de marketing da BH Brokers desde sua fundação em setembro de 2014. É formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Corretor de imóveis desde 2010, é especializado no mercado de alto padrão. CRECI MG 34.554.