BH Brokers

Alguns setores se mantiveram aquecidos mesmo com a pandemia do novo coronavírus. Prova disso é o mercado imobiliário, que permanece estável e não sofreu muitos impactos. Isso se deve à queda da taxa Selic, a taxa básica de juros, que, em 2020, alcançou a marca histórica de 2%, o que fez com que o financiamento de imóveis em BH fosse facilitado e ficasse mais acessível para aqueles que buscam adquirir a casa própria ou investir no mercado imobiliário.

Na prática, a taxa Selic é responsável por diminuir o valor das prestações. Isso faz com que pessoas se interessem ainda mais pelo assunto, uma vez que o investimento tem alto potencial de valorização e ainda aumenta o patrimônio.

Quer saber mais sobre os tipos de financiamento imobiliário em BH e entender como você pode investir seu capital e adquirir patrimônio? Acompanhe o post e veja o que preparamos!

Como funciona o financiamento imobiliário em BH

Investir em um financiamento imobiliário permite que você saia do aluguel ou aumente seu patrimônio. Além de garantir a segurança do dinheiro, você ainda pode conquistar uma renda fixa e passiva por meio de aluguel ou, então, lucrar com a revenda após a valorização. Mas como funciona o financiamento de imóveis? 

Em linhas gerais, o financiamento proporciona ao cliente o pagamento de uma propriedade em várias parcelas. Elas podem se estender por anos e carregam juros. Para isso, os bancos desenvolvem um programa para diversos perfis de consumidores, que devem estar atentos às condições e requisitos exigidos pela instituição, como renda familiar, valor mínimo e máximo do imóvel, taxas, prazo máximo para pagamento, limite de crédito, entre outros critérios.

Para dar entrada em um pedido de financiamento, o interessado precisa pesquisar a respeito e ir a uma instituição bancária para apresentar seus documentos pessoais. São eles o RG, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda mensal. É possível compor renda com outras pessoas da família para facilitar a aprovação.

Feito isso, o imóvel será avaliado por profissionais da instituição bancária, que visitam a propriedade para verificar se a precificação está correta antes de o contrato ser liberado. Há, ainda, a opção de simulação de financiamento online nos sites dos bancos ou imobiliárias parceiras, como a BH Brokers, – onde é possível inserir valor do imóvel desejado, número de parcelas e possibilidade de pagamento de acordo com a renda e simular como seria seu financiamento. 

Tipos de financiamento imobiliário

Para fazer a melhor negociação, o ideal é pesquisar as taxas de juros e entender os tipos de financiamento imobiliário em BH disponíveis para você. Existem dois tipos principais de financiamento imobiliário, conheça-os a seguir.

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

O SFH é um financiamento imobiliário promovido pelo Governo Federal. Os recursos são garantidos por meio do do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos) e do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). É a modalidade mais procurada por brasileiros que desejam conquistar o sonho da casa própria e não é permitido para imóveis comerciais.

Aqui, o valor máximo de avaliação do imóvel é de R$ 1,5 milhão. Importante lembrar que essa avaliação é corroborada por uma equipe de engenheiros da instituição bancária que você escolhe para financiar seu imóvel.

Para fazer o financiamento de imóveis em BH, a concessão de crédito máxima é de R$ 1,2 milhões, sendo que as parcelas não devem comprometer mais do que 30% da renda dos compradores. O prazo para quitar a dívida é de 420 meses, ou seja, 35 anos, com taxas de juros de até 12% ao ano.

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

O SFI também é promovido pelo Governo Federal e foi criado para contemplar imóveis que não se adequam ao SFH, como imóveis comerciais ou residenciais acima de R$ 1,5 mi. Nesta modalidade os fundos são provenientes do Mercado de Capitais e os juros podem ser maiores e mais variáveis. Isso acontece porque não há valor máximo do imóvel e nem limite de renda – ou seja, é preciso ter um bom planejamento de orçamento para escolher este financiamento de imóveis em BH.

Em geral, o crédito concedido pode corresponder a 80% a 90% do valor do imóvel. O prazo para quitação da dívida com o banco é de 420 meses. Esta modalidade é mais indicada para quem busca imóveis de alto padrão e tem empregos estáveis e pretensões de carreira mais promissoras.

Amortização de financiamento imobiliário

É possível fazer algumas combinações no seu financiamento, isso porque além de saber qual o tipo de financiamento em que seu imóvel se adequa, é preciso escolher um sistema de amortização do pagamento, que nada mais é a determinação de como os juros e o valor real do imóvel serão divididos nas parcelas. Confira quais são.

Sistema Price

É o tipo de amortização mais popular do mercado. Ele consiste em prestações fixas, amortização crescente e juros decrescentes. Para ter uma ideia de como ele funciona, na prática, imagine que, em um financiamento de 20 parcelas, você pague um valor pequeno para amortização no primeiro mês. Isso porque seu saldo devedor diminuiu com essa quitação – mesmo com maior amortização.

No sexto mês, por sua vez, os juros caem ainda mais e a amortização cresce. Ao final da 20ª parcela, a taxa de juros é pequena, enquanto a taxa de amortização é responsável pela maior parte desta última prestação.

SAC (Sistema de Amortizações Constante)

Esse tipo de financiamento imobiliário consiste em juros variáveis. Isso faz com que as prestações fiquem mais baixas ao longo do tempo de parcelamento. 

Isso acontece porque as parcelas do início são maiores, fazendo com que o cliente devedor amortize a dívida de forma mais rápida e pague um total de juros mais baixo.

Sacre (Sistema de Amortização Crescente)

O Sacre é uma junção dos sistemas Price e SAC. Com um sistema de Amortização Crescente, as prestações podem ser mais elevadas em um tempo determinado, até que começam a diminuir. É a modalidade ideal para quem tem bom planejamento financeiro.

Há reajustes de acordo com a TR (Taxa Referencial), esta que acaba por substituir a correção monetária. O ideal, nesse caso, é avaliar sua estabilidade empregatícia e se informar na instituição bancária desejada.

O uso do FGTS na amortização de financiamento imobiliário

A boa notícia é que é possível utilizar seu saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para amortizar sua dívida caso seu financiamento tenha sido feito por meio do SFH. Para isso, o trabalhador precisa ter, no mínimo, três anos de trabalho com carteira assinada sem que tenha sido sacado valor anterior.

Outros critérios são de que o solicitante não tenha outro financiamento ativo no SFH e de que não seja proprietário de outro imóvel residencial urbano no mesmo município do imóvel pretendido. 

Imóveis para comprar em BH

Quem quer escolher o melhor financiamento imobiliário em BH e busca por casas e apartamentos à venda em Belo Horizonte precisa contar com a ajuda de uma imobiliária de renome e com comprometimento com seus clientes. Aqui temos apartamentos alto padrão, residências e imóveis que oferecem todas as vantagens de morar em condomínio fechado. Não chegou a hora de mudar sua vida?

A BH Brokers é especialista em imóveis na cidade e pode ajudar você a conquistar o sonho da casa própria. Quer investir seu dinheiro de forma segura e garantir a valorização? Fale com a gente e nossos especialistas vão indicar os imóveis e o financiamento de imóveis em BH que mais combinam com a sua realidade!

BH Brokers

Este artigo foi produzido pela BH Brokers. Gostou? Compartilhe suas sugestões e dicas, nossos consultores vão adorar conversar com você. Deixe seu comentário abaixo!